domingo, 14 de agosto de 2016

‘DELAÇÃO DA ODEBRECHT SEM PEGAR JUDICIÁRIO NÃO É DELAÇÃO’


Ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a baiana Eliana Calmon insinua que a delação premiada de executivos da construtora Odebrecht, incluindo o ex-presidente preso Marcelo Odebrecht, pode atingir membros do Judiciário; ela diz que é "impossível" fechar uma delação da maior empreiteira do país sem envolver magistrados; "Delação da Odebrecht sem pegar Judiciário não é delação. É impossível levar a sério essa delação caso não mencione um magistrado sequer", diz Eliana.

Bahia 247 - Ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a baiana Eliana Calmon insinua que a delação premiada de executivos da construtora Odebrecht, incluindo o ex-presidente preso Marcelo Odebrecht, pode atingir membros do Judiciário.

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, de O Globo, Eliana diz que é "impossível" fechar uma delação da maior empreiteira do país sem envolver magistrados.

"Delação da Odebrecht sem pegar Judiciário não é delação. É impossível levar a sério essa delação caso não mencione um magistrado sequer", diz Eliana, segundo Jardim.

Pessoas envolvidas na negociação da delação afirmam que até agora a Odebrecht não entregou nenhum juiz, desembargador nem ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).



Nenhum comentário:

Postar um comentário