quinta-feira, 11 de agosto de 2016

GASPARI DIZ QUE LAVA JATO CHEGOU AO PSDB, MAS LEMBRA IMPUNIDADE TUCANA


"A revelação de que, em 2010, a Odebrecht botou R$ 23 milhões (sem nota fiscal) no caixa da campanha presidencial de José Serra levou a Lava Jato para a porta do PSDB", diz o colunista Elio Gaspari, que lembra ainda os escândalos do metrô paulista e o histórico de impunidade dos tucanos; "O que diferencia as duas investigações é o resultado. Em menos dois anos, a Operação Lava Jato já condenou 76 réus a mais de 680 anos de prisão. A investigação paulista completou oito anos, sem maiores resultados"


10 de Agosto de 2016 

247 – Em seu artigo desta quarta-feira, o jornalista Elio Gaspari diz que a Lava Jato chegou ao PSDB, mas fez uma ressalva, ao lembrar o histórico de impunidade dos tucanos (leia aqui).

"A revelação de que, em 2010, a Odebrecht botou R$ 23 milhões (sem nota fiscal) no caixa da campanha presidencial de José Serra levou a Lava Jato para a porta do PSDB", diz ele. "A colaboração dos empreiteiros poderá trazer de volta ao cenário um personagem que assombrou o tucanato durante a campanha de 2010. É Paulo Vieira de Souza, um ex-diretor da Dersa, a estatal paulista de rodovias. Engenheiro respeitado, era um destacado negociador de contratos com empreiteiras. Ele também era conhecido como "Paulo Preto" e foi criticamente mencionado por Dilma Rousseff durante um debate da campanha. No serpentário tucano, acusavam-no de ter sumido com R$ 4 milhões do partido."

Sobre a impunidade, ele lembrou os escândalos do metrô paulista, que envolveram empresas como a Alstom e a Siemens. "Segundo o Ministério Público da Suíça, entre 1998 e 2001, a Alstom aspergiu US$ 34 milhões na burocracia paulista sob a forma de contratos fictícios de consultoria. À primeira vista, esses malfeitos seriam semelhantes, em ponto menor, às petrorroubalheiras petistas. O que diferencia as duas investigações é o resultado. Em menos dois anos, a Operação Lava Jato já condenou 76 réus a mais de 680 anos de prisão. A investigação paulista completou oito anos, sem maiores resultados."



Nenhum comentário:

Postar um comentário