quinta-feira, 22 de setembro de 2016

LEONARDO COUTINHO ENRIQUECE E ALUNOS ESTUDAM EM TAPERAS!

O prefeito na campanha continua dizendo que fez e reformou muitas escolas, porém a comissão do SINTRAP que faz visitas em escolas encontrou desde 2013 escolas em péssimas condições físicas, vejam essas escolas na Zona Rural de Caxias:


A escola U. E. M. Leocádio dos Santos localizada no povoado Condave III Distrito se encontra desprezada pela Gestão Pública, nesta escola o juiz Dr. Antônio Manoel Velôzo já esteve in loco verificando as denúncias feitas pelo SINTRAP, o Magistrado gravou imagens, conversou com a comunidade, fez um relato e enviou à Promotora da Infância e Juventude, mas as denúncias não vigoraram. 



























A escola U.E.M. Maria Alice Cavalcante localizada no povoado Aliança III Distrito, que foi objeto de matéria da TV Mirante, onde também o juiz responsável pela 4ª Vara e da Infância e Juventude em Caxias – MA, esteve presente onde conversou com pais de alunos, alunos e moradores da comunidade que lhe repassaram detalhadamente a falta de compromisso do prefeito de plantão para aquelas crianças do povoado Aliança.  



A escola U. E. M. Vicente Bruno localizada no povoado Nazaré do Bruno II Distrito, encontra-se nestas condições, o prefeito em campanha em 2012 prometeu reformar todas as escolas do povoado, porém ficou só na promessa e no início deste ano Leonardo Coutinho e sua secretária Lucita prometeram reformar as escolas. E continua pedindo voto para se reeleger e terminar seu "trabalho". 





Será que alguém vai acreditar nas marolas do prefeito quando ele fala que não fez obras por falta verbas, que recebeu a prefeitura com muito compromisso a cumprir, (mas foi seu tio Humberto Coutinho que deixou muitas dívidas a pagar), os adversários políticos não deixam ele trabalhar, isto é repetido pelos puxas: “deixa o homem trabalhar”, toda via já se passaram três anos e nove meses e não se ver serviços ou obras públicas neste Governo, se esse tempo todo não foi suficiente para mostrar serviços públicos, quando será então?





Nenhum comentário:

Postar um comentário