sexta-feira, 4 de novembro de 2016

NO CAXIAS-PREV O DINHEIRO SUMIU, MAS SEU PRESIDENTE AFIRMAR QUE NÃO HÁ LADRÃO!?



Como ficou combinado na assembleia do dia 03/11/2016, hoje às 9h00 centenas de trabalhadores e entre estes muitos aposentados e pensionistas ficaram concentrados em frente ao MPE para pressionar o Promotor Francisco de Assis a cumprir suas atribuições, que em audiência hoje receberia o presidente e o tesoureiro do Caxias – Prev.



Fazendo aqui um esclarecimento aos leitores, em 2009 quando houve a 1ª Auditoria Federal nas contas do Caxias-Prev, foi encontrado um déficit de 23 milhões de reais, sendo 8 milhões de reais das administrações dos Marinhos e 15 milhões de reais das administrações de Humberto Coutinho.  Para continuar recebendo recursos de Convênios e receber o certificado Previdenciário, Humberto Coutinho fez um acordo de pagar a dívida parcelada, o Caxias-Prev funcionaria com dois Conselhos, sendo o Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal, se o Conselho Fiscal fosse empossado, o presidente só movimentaria as contas com o consentimento do Conselho, por isso o presidente do Caxias-Prev Anísio Vieira Chaves Neto nunca empossou os membros do Conselho Fiscal. O SINTRAP entrou com denúncia no MPE desde então, porém nada acontecia, depois de muito tempo quando o SINTRAP ameaçou denunciar a Promotora se ela continuasse inerte, foi quando ela se julgou suspeita nos processos do SINTRAP. 


O Promotor Edilson ficou responsável, convocou o prefeito, o presidente e tesoureiro do Caxias-Prev para dá explicações, trazer documentos e fez um TAC, porém o promotor Edilson foi transferido, o presidente e o prefeito não cumpriram o TAC, todos os processos ficaram parados até aparecer o Promotor Francisco de Assis que deu continuidade nos trabalhos do Promotor Edilson.

Sim, neste dia 04/11/2016 o presidente e o tesoureiro do Caxias-Prev deram seus depoimentos e o Promotor Francisco de Assis ficou de nos fornecer as declarações prestadas pelo presidente e tesoureiro do Caxias-Prev, nos repassará toda documentação que o presidente do Caxias-Prev apresentar ao Ministério Público, poderá ajuizar ação pedindo o bloqueio das contas de investimento, autorizando saque somente para completar a Folha de pagamento do Caxias-Prev, concorda em promover audiência pública no início de 2017 assim que o prefeito eleito assumir.

Anisio Vieira Chaves Neto presidente do Caxias-Pev

O que chama a atenção de todos é que em fevereiro de 2016 o Auditor Federal encontrou nas contas do Instituto de Previdência do Município de Caxias um déficit de 170 milhões de reais, mas o presidente e o tesoureiro garantem que são honestos e que não há ladrão na Entidade. Toda via, nenhum explicou ou se responsabilizou pelo sumiço dos recursos que os trabalhadores contribuíram só Anísio Vieira Chaves Neto que confessou que só faz o que o prefeito manda, ou seja, é uma marionete do grupo Coutinho.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário