sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

GEORGE MARQUES: TEMER E ALIADOS COSPEM NA CARA DA SOCIEDADE

27 DE JANEIRO DE 2017

"Emparedados pela delação da Odebrecht, Temer e sua turma desejam alguém de confiança na Suprema Corte. Até porque os 15 minutos de sossego está chegando ao fim, paralelo à volta dos trabalhos na Câmara e Senado e o fim do recesso do judiciário", diz o jornalista George Marques, sobre a reunião de Michel Temer com a cúpula do PMDB para debater o substituto do ministro Teori Zavascki; "Eles já brincam e cospem na cara do brasileiro sem nenhum constrangimento. 

Não temem mais nem uma contra-resposta por parte da sociedade"

Por George Marques, em seu Facebook - Observe os sinais. O PMDB quer um perfil político, e não técnico, para ocupar a vaga aberta no STF com a morte de Teori Zavascki. A informação consta na Folha de S. Paulo de hoje, após um jantar na última terça na casa do senador Renan Calheiros, com a presença do presidente Michel Temer, de Romero Jucá (o do pacto), Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Na mesa de discussões está a definição do novo ministro para o STF. Emparedados pela delação da Odebrecht, Temer e sua turma desejam alguém de confiança na Suprema Corte. Até porque os 15 minutos de sossego está chegando ao fim, paralelo à volta dos trabalhos na Câmara e Senado e o fim do recesso do judiciário.
Também na Folha, o colunista Reinaldo Azevedo pede 'ordem no tribunal'. Manifesta posição contrária à possibilidade de homologação da delação da Odebrecht por Cármem Lúcia, mesmo havendo aparato legal para isso. Para completar, o articulista defende o ministro da Justiça e exterminador da maconha, Alexandre de Moraes (PSDB), para ser o substituto à altura do ilibado Teori.
Eles já brincam e cospem na cara do brasileiro sem nenhum constrangimento. Não temem mais nem uma contra-resposta por parte da sociedade.

Resgato ainda que, anteontem, Gilmar Mendes afirmou que julgará com 'naturalidade' caso seja escolhido relator da Lava-Jato. Repito e alerto, para entender o atual cenário político brasileiro, observe os sinais.






Nenhum comentário:

Postar um comentário