sábado, 25 de fevereiro de 2017

JUCA KFOURI: GOVERNO TEMER ANDA MAL DE SAÚDE

        24 DE FEVEREIRO DE 2017 


Para o jornalista, "Temer tem mais medo de Cunha que Cunha de Temer"; confira a íntegra da entrevista.


Em entrevista a Alex Solnik, do 247, o jornalista Juca Kfouri ironiza os escândalos diários do governo Temer, como o mais recente, em que Eliseu Padilha saiu para fazer uma cirurgia da próstata após ser delatado por José Yunes; "O governo não está bem de saúde. 

Veja, essa coisa do Yunes não tem pé nem cabeça, né. A versão dele. É um documento... um documento um pouco mais espesso que o cara disse que era 1 milhão de reais...", diz; para ele, "não é mais Ali Babá e os 40...é o Temer e os 140"; para o jornalista, "Temer tem mais medo de Cunha que Cunha de Temer"


Por Alex Solnik, do 247 - Em entrevista exclusiva ao 247, o jornalista Juca Kfouri afirma que a versão do ex-assessor presidencial e amigo pessoal de Temer, José Yunes, a respeito de um pacote que o operador de Eduardo Cunha, Lúcio Bolonha Funaro, ambos presos em Curitiba, lhe entregou em seu escritório, em 2014, não tem pé nem cabeça.

"Alguém te telefona e diz: você receberia no seu escritório um cidadão que vai deixar uma encomenda? Escuta, mas se é pra deixar uma encomenda por que é no meu escritório? Por que não entrega no teu? Percebe? Não faz nenhum sentido essa história".
Kfouri, filho de um Procurador da Justiça, ex-militante da luta armada e ex-filiado ao PCB antes de se tornar um dos mais conceituados jornalistas esportivos do país, diz também que o pedido de demissão de José Serra, a pretexto de dores na coluna e o de licença médica de Padilha, para se operar da próstata têm a ver com o depoimento-bomba de Yunes. "Conhecedores que já são do teor do que virá nas delações da Odebrecht foram correndo pro hospital".
A revelação de Yunes de que Funaro lhe disse que estava negociando com 140 deputados para eleger Eduardo Cunha presidente da Câmara, no mesmo encontro em que lhe entregou o pacote com 1 milhão de reais, complica ainda mais a situação de Temer.
"Diante de uma delação ou de uma declaração de que ele sabia que o dinheiro era para comprar 140 deputados, não é mais Ali Babá e os 40... é o Temer e os 140"!
Ele também afirma que "tá tudo muito esquisito" e chama atenção para uma recente entrevista em que o comandante do Exército disse que o país está à deriva: "Você não acha estranho que não tenha tido a repercussão que deveria ter tido o comandante do Exército dizendo que o país está à deriva"? E concorda com a afirmação de que os últimos desdobramentos da crise podem ser o Baile da Ilha Fiscal de Temer.
Kfouri classifica como absurda a nomeação do deputado Osmar Serraglio para o ministério da Justiça: "Um cara que fez o que pôde para tentar salvar o pescoço do Cunha... que disse que o Cunha tinha prestado tamanho serviço à nação com o impeachment da Dilma que ele merecia uma anistia... esse cara é o ministro da Justiça"!
O jornalista acha que "Temer tem mais medo de Cunha que Cunha de Temer", mas não concorda com a pretensão do ex-deputado de sair da prisão: "Para ele é mais seguro ficar na cadeia".
Ô Juca, me parece que a bomba de hoje é a entrevista de José Yunes à “Veja” cuja chamada é “Fui mula do Padilha”, contando que ele recebeu um pacote em seu escritório, a pedido do Padilha, que seriam documentos e o repassou a Padilha sem abrir, sem saber o que tinha dentro. E era 1 milhão da Odebrecht destinado a comprar 140 deputados para elegerem Cunha presidente da Câmara... Você acha que essa bomba tem relação com a demissão do Serra, com a licença de Moreira Franco...?

E o Padilha vai operar a próstata...

Parece que o governo está na UTI...

O governo não está bem de saúde. Veja, essa coisa do Yunes não tem pé nem cabeça, né. A versão dele. É um documento... um documento um pouco mais espesso que o cara disse que era 1 milhão de reais...

Não eram 4?

Isso, eram 4, mas parte foi entregue no escritório...

Mas 1 milhão de reais cabe num envelope?

Alex, é só você se colocar no lugar de alguém. Alguém te telefona e diz: você receberia no seu escritório um cidadão que vai deixar uma encomenda? Escuta, mas se é pra deixar uma encomenda por que é no meu escritório? Por que não entrega no teu? Percebe? Não faz nenhum sentido essa história. E, de fato, eu acho que provavelmente conhecedores que já são do teor do que virá nas delações da Odebrecht todos foram correndo pro hospital. No caso do Serra ele não perde o foro especial. Agora, o Moreira Franco também entrou em licença?

Pediu licença ontem... sabe como é, carnaval...

Tá tudo muito esquisito. Tudo muito esquisito. Realmente, essa história do Yunes é absolutamente inverossímil.  

Fora o seguinte. Isso de que o dinheiro era para comprar 140 deputados para eleger o Cunha presidente da Câmara...parece que isso aí é a gênese do impeachment, não?

Sim.

Para que os deputados iam eleger o Cunha senão para derrubar a Dilma?

Exatamente.

Parece, então, que a Odebrecht financiou o impeachment.

Pois é.

Ou seja, as coisas estão ficando mais claras...

Eu tenho pra mim e você veja quando você percebe que já tem gente desembarcando na mídia que, realmente, as fichas estão caindo. E quem tem o mínimo de vergonha na cara haverá de não sustentar mais histórias insustentáveis. Que equilíbrio isso trará? Não sei. A aposta agora, aquilo que já falavam lá atrás, que este seria o ano da eleição indireta, vão eleger alguém no Congresso Nacional para substituir o Temer...

Me parece que, se quanto a isso não há clareza, há clareza de que o governo Temer está no Baile da Ilha Fiscal...

Sim. E não se esqueça da entrevista que o comandante do exército deu ao jornal Valor. Você não acha estranho que não tenha tido a repercussão que deveria ter tido o comandante do Exército dizendo que o país está à deriva?

Parece que mais importante era repercutir a entrevista do Fernando Hollyday...

Exatamente.

O clima de hoje – posso estar enganado, como já me enganei tantas vezes – mas o clima é de Baile da Ilha Fiscal do Temer...

Pode ser. É o Baile da Ilha Fiscal. É a suruba do Jucá!

Pro Renan, o Senado era um hospício; pro Jucá é uma suruba!

O Stanislaw Ponte Preta nunca esteve tão atual...aquela ideia: ou nos locupletamos todos ou restaure-se a moralidade...

O Stanislaw Ponte Preta seria até dispensável diante de tantos humoristas amadores...Mas acho que é o nervosismo... o Jucá ficou meio nervoso...

Estão todos no governo com os nervos à flor da pele.

Todos eles sabiam que essa bomba do Yunes iria estourar, não acha? Eles não foram pegos de surpresa.

Não! Tá tudo combinado. O cara esteve lá antes. Foi lá conversar com o presidente no gabinete.

Isso aí explica a suruba do Jucá...a dor nas costas do Serra...

A próstata do Padilha...

Tudo isso é um pacote... aquele pacote de documentos...não dá mais pra continuar...

Ô Alex, depois que o Jô fez aquele gol aos 43 do segundo tempo, dez contra onze em campo – eu não poderia deixar de comentar isso com você – tudo é possível. Tem alguma coisa mais maluca e sem sentido do que aquilo? O juiz expulsa o cara errado...é isso...

E esse Guerra, que dizem que é um craque e que fisionomicamente até se parece com o Iniesta...

Pois é.

Não parece?

Impressionante o mole que ele deu ali.

Foi uma jogada de várzea, qualquer beque de fazenda chutava      aquela bola para arquibancada e fim de papo.

E quem tomou a bola dele foi um moleque...

Mas, escuta, você foi surpreendido pela notícia de que o André Sanchez recebeu 2,5 milhões de propina da Odebrecht?

Você sabe que não. Isso não é de hoje. Eu não tinha dúvida nenhuma que o Andres Sanchez e o André Negão, que é o vice-presidente do Corinthians...estão encalacrados na Lava Jato até o pescoço. Não há a menor dúvida.

O André Negão é o vice-presidente formal do Corinthians?

Formal. Um cara que é bicheiro – diz ele que é ex-bicheiro -  foi levado em condução coercitiva em julho, agosto passado por causa de uma delação de que ele teria recebido 500 mil reais em espécie da Odebrecht para a campanha dele...ele foi candidato a vereador pelo PDT...não se elegeu. É chefe de gabinete do Andres Sanchez e queria ser o dono do Corinthians. Primeiro presidente negro do Corinthians.

A nomeação do Osmar Serraglio faz parte do plano de acalmar o Cunha? Parece que o Cunha ainda é o homem forte do governo.

Veja bem, você ter como ministro da Justiça um cara do PMDB é um absurdo. Você ter um cara do PMDB  mandando na Polícia Federal é o que pode haver...Um cara que fez o que pôde para tentar salvar o pescoço do Cunha...que disse que o Cunha tinha prestado tamanho serviço à nação com o impeachment da Dilma que ele merecia uma anistia...esse cara é o ministro da Justiça! O Temer perdeu qualquer preocupação em aparentar como deve aparentar a mulher de César. Completamente! E é isso: diante de uma delação ou de uma declaração de que ele sabia que o dinheiro era para comprar 140 deputados, não é mais Ali Babá e os 40...é o Temer e os 140! É fantástico! Eu estou achando que não vou poder sair na rua amanhã porque vai estar todo mundo batendo panela!

Você vê que a emergência dessa turma para a luz... porque estava todo mundo no esgoto...quando os ratos estão no esgoto ninguém os vê, mas quando saem à luz eles ficam visíveis.

É um despudor absoluto!

Então, teve esse lado positivo nesse processo absurdo e ilegal do impeachment! As pessoas estão vendo quem são os verdadeiros ratos... e não tem PT aí.

E observe uma coisa. Posso estar enganado. Mas eu tenho pra mim que nós vamos ver um carnaval em que haverá um certo destampar desta decepção e desta raiva. Eu acho que não vai ser um carnaval muito festivo deste ponto de vista. Vai ser um carnaval meio misturado com protesto e bastante misturado com falta de segurança no Rio de Janeiro, o diabo a quatro. Não serão dias tranquilos, me parece, esses dias que teremos pela frente. Aqui em São Paulo isso é perceptível, quer dizer, a tentativa de controle... de botar horário...de botar limites como a prefeitura está fazendo... você nota uma certa... um certo tomar as ruas, que não era um hábito paulistano, mas virou um hábito paulistano na gestão do Haddad, tomar as ruas como uma atitude política, além de carnavalesca. Mais do que carnavalesca.         

Qual foi a maior pixotada do Temer nas últimas semanas?

Você me coloca diante de uma escolha dificílima.

Você é corintiano e eu, palmeirense... estamos acostumados a dificuldades...

Pois é. Mas veja. Entre a nomeação do ministro Moreira Franco e a indicação do ex-ministro, aliás, ainda ministro da Justiça ao STF, é difícil dizer das duas qual é a pior. Digamos que a consequência mais malévola para o país é a do Alexandre de Moraes, porque é por anos e anos a fio. Teremos de conviver com ele no mais alto tribunal do país. Mas, também, é a tal história. Este mais alto tribunal do país já se curvou de maneira tão triste aos ditames do senhor Temer que, realmente, não sei se faz grande diferença. Mas, acho que essas duas escolhas são, realmente, assim pra Fifa homologar.

Como você entendeu a decisão do Celso de Mello que confirmou Moreira Franco no ministério contradizendo a decisão de Gilmar Mendes em relação à nomeação de Lula pela Dilma?

Veja bem: o grande equívoco foi do Gilmar. E o Celso terá sempre a justificativa de que “não é porque ele errou que eu vou errar junto”. “Não vou manter a coerência no erro”, entendeu? O absurdo foi o Gilmar. Agora, claro que diante desse ambiente polarizado do país fica parecendo que a Justiça é mais igual para alguns do que para outros. É inevitável. Não colabora com a imagem do STF.

Teu pai foi desembargador, não foi?

Meu pai foi Procurador da Justiça.

Então você tem alguma familiaridade com as leis. Por que as leis brasileiras dão margem a serem interpretadas de uma forma por um ministro e de outra por um outro?

Ô Alex, a frase não é minha... infelizmente, não vou saber citar o autor. Mas alguém disse, não faz muito tempo, que o STF são onze ilhas. Que não se comunicam. E nós vivemos num país tão maluco que hoje pranteamos, claro, a morte é sempre triste, mas o desaparecimento do ministro Teori Zavascki, que, pombas estava num avião em que não podia estar! Como o ministro Gilmar não pode estar voando para cima e para baixo com o presidente da República, para ir a Portugal. Então, nós estamos numa crise de valores que eu pensei que fosse acabar depois do impeachment da Dilma. Eles prometeram isso! Que o desemprego ia acabar e que nós teríamos um ministério de notáveis... e aí veio o doutor Padilha e disse que escolhe ministro para ter voto no Congresso Nacional!

E ainda mais o ministro da Saúde!

Exatamente. Então, eu te diria que a minha única surpresa nesses nove meses em que o governo Temer pariu um rato é o fato de ele ter permanecido, de ele estar se aguentando. Agora, ele começa a ter pesquisas, como essa pesquisa da CNT, digamos que razoavelmente escondida nos nossos grandes meios de comunicação, o que é surpreendente, porque 11 em cada 10 analistas políticos da nossa querida direita davam o sapo barbudo como morto e parece que o sapo barbudo está vivo.

Eu não sei se o rato a que você se referiu é o mesmo no qual estou pensando...mas esse rato que está preso em Curitiba e que a toda hora faz perguntas incômodas ao presidente Temer, no que isso vai dar?

Eu estou achando o seguinte: o rato que está preso e faz perguntas ao presidente tem errado muito. Muito. Desde o início. Ele nasceu para cometer erros. Apesar da aparente inteligência. Porque eu, no lugar dele, tudo o que eu não faria neste momento era pleitear a minha liberdade. Porque eu acho que ele pode conseguir por intermédio de um habeas corpus no STF a sua liberdade, pode voltar para casa. Mas eu acho que ele está mais seguro na cadeia, em Curitiba.  

O habeas está tramitando no STJ, né.

No STJ, é verdade. Eu acho que ele fica mais seguro na cadeia.

Por que?

Porque ele é um arquivo muito perigoso. E você sabe que, arquivos perigosos, sempre tem um avião que cai... um atropelamento... uma telha que despenca...eu acho sempre muito perigoso.

Agora, parece que ele está sendo muito bem tratado em Curitiba.

Parece que sim.

Ele se apresentou no interrogatório muito bem trajado, elegante...

Tá bonito no pedaço...

É claro que qualquer privação de liberdade...

... é triste. Mas é a liturgia do cargo, é isso.

Claro que ele é um arquivo vivo, mas ao mesmo tempo ele está cercado por pessoas bastante truculentas...Carlos Marun...André Moura... são pessoas que devem dar uma certa proteção a ele, não acha?

Será que dão? Porque isso aí é o baixo clero...Eles são truculentos, mas são mixos também. Então, não sei em que medida eles podem protege-lo. Repito a você: eu, no lugar dele, me sentiria mais seguro na cadeia.

Você acha que Temer está preocupado com essas perguntas do Cunha?

Muito preocupado, porque as primeiras perguntas o juiz Moro não permitiu que fossem feitas, agora essas novas perguntas estão sendo feitas num outro foro e são perguntas terríveis, né. Eu daria todo o dinheiro do mundo para saber quem é Érica. Evidentemente Eduardo Cunha sabe quem é. E parece que existem duas Éricas, né? Eu não sei bem...

Pelo que eu li de um jornalista trata-se de Érica Ferraz, com quem ele teria um filho...de 18 anos...

Apareceu na coluna da Joyce da Folha ainda...ela teria dado essa notícia... a Joyce Pascowitch...

Não é a Monica Bergamo, não?

Ô, rapaz, acho que é a Joyce...é uma coluna ainda do tempo da Joyce...

Ah, sim, uma coluna antiga...

Ela deu a notícia de que essa Érica engravidou do então deputado federal. E depois eu vi não sei onde também que essa Érica atualmente trabalha na embaixada americana...enfim, são coisas a serem apuradas...

Parece que o Temer tem mais medo do Cunha que o Cunha do Temer...

Você há de convir comigo que o Temer está correto. Aceitemos que dessa vez ele está certo. Eu acho que ele tem mais motivos para ter medo do Cunha que o Cunha dele.  

Quem você acha que tem mais condições de “jogar o nome do Temer na lama”: o Cunha ou aquele whatsapp da Marcela Temer?

Eu acho que o Cunha. Porque o Cunha tem mais do que, eventualmente, um marqueteiro que tenha feito malfeitos. Digamos que o que interessa realmente nesse whatsapp é isso. Se tem fotos comprometedoras... coisas da vida pessoal da dona Marcela, por quem eu tenho enorme respeito... honestamente, eu não acho que isso seja decisivo. Mas o Cunha é decisivo. O Cunha é decisivo na vida do Temer.

E essa tentativa de censura à Folha...

Pois é...

É um indício de alguma coisa ou um ponto fora da curva?

Alex do céu, veja bem! Durante muito tempo foi dito que a proposta de uma discussão de lei de regulação da mídia era uma proposta de censura. Eu quero deixar claro: eu acho que governos não fiscalizam a imprensa; a imprensa é que fiscaliza governos. Me parecia que aquela proposta era uma proposta para que a sociedade discutisse essa questão, como a sociedade inglesa discutiu e redundou numa lei de meios tão interessante que o senhor Murdoch teve que fechar o jornal. Mas foi tido como uma tentativa de censurar a imprensa. O que aconteceu de uns tempos a esta parte? O quarto andar do Palácio do Planalto foi fechado para os jornalistas. Coisa que nunc as mais tinha acontecido no país. E pela primeira vez desde a ditadura o governo vai à Justiça e pede que uma notícia seja censurada. Quem, afinal é contra a liberdade de imprensa no Brasil? Era o velho regime? Ou é este?

O governo pediu e o juiz aceitou. Depois outro juiz revogou. Mas ainda são liminares, não?

Isso...

Ou seja: num regime plenamente democrático nem deveria haver discussão quanto a isso...

Não deveria...

Publique-se, né?

A começar por essa questão, quer dizer: o crime do hacker foi investigado pelo secretário de Segurança de São Paulo, pela delegacia anti-sequestro e não pela de crimes de informática e tão logo foi preso o hacker o secretário foi nomeado ministro.

Pois é.

Meu Deus do céu! Imagine isso num outro governo! O escândalo que não estaria dando até agora!

E o sujeito foi condenado a cinco anos!

A cinco anos. E está lá com presos que cometeram crimes hediondos.

E parece que o conteúdo desse whatsapp foi destruído, não é?

Isso, isso...
Quer dizer: destruíram as provas do crime! Que Sherlock é esse que destrói a prova do crime?

Certamente estará em alguma gaveta!

Ah, bom.

Não é...?

Destruíram dos autos...mas estão bem guardadas alhures...

Exatamente...

Mas escuta... qual é a saída para esse caos?

Eu tenho a mesma posição da nossa conversa anterior. Diretas já.

Mas antes das Diretas Já tem que haver alguma coisa como a renúncia do Temer, não acha?

Mas, Alex... o homem tramou... traiu... fez e aconteceu...você acha que ele teria essa grandeza? Em nome do país?

Eu não acho que seja uma questão de grandeza, é questão de salvar a pele, porque eu acho que é a única chance dele de sair dos holofotes. Porque, no fim das contas, ele não será punido por nada, até pela idade que tem... 75 anos... ninguém no Brasil é punido com essa idade...a não ser em flagrante... renunciando ele simplesmente vai pra casa, lá na Praça Panamericana e ninguém vai mexer com ele...em contraposição, enquanto ele ficar na presidência não vão deixar de aparecer pepinos de todo ordem...cada vez mais cabeludos, não é?

Faz sentido, mas eu acho que, apesar de tudo e de todas as evidências de que o chicote está também chegando nas costas de alguns representantes da elite brasileira, ainda os mais graúdos têm esse sentimento de impunidade, que nada de grave se abaterá sobre eles. E nesse aspecto é que a gente espera que o STF cumpra o seu papel, o que nem sempre o STF tem feito, infelizmente.

Não sei se você tem visto... nem os comentaristas da Globo News estão tendo paciência com as trapalhadas do Temer...

Eu não vejo, Alex... eu te confesso que na tevê eu vejo futebol.

Principalmente europeu?

Vejo basquete também, que eu gosto...vejo esporte. Procuro poupar minha inteligência, que é pouca.

Outro dia, num colóquio da Globo News com participação de Merval Pereira, Gerson Camarotti e outros todos reclamando que esse governo está querendo se esconder da Lava Jato...assim não é possível... está dando na vista...é vergonhoso salvar o Moreira Franco... colocar o Alexandre de Moraes no STF...eu me pergunto até quando esse governo vai ter o apoio da Globo, o que no Brasil é fundamental.

Veja bem uma coisa: eu tenho uma preocupação absolutamente ética de não criticar companheiros da imprensa, eu te diria o seguinte: eu também achei que o Brasil ia ganhar a Copa do Mundo aqui. E tomou de sete da Alemanha, entendeu? Então, eu os absolvo, porque eles imaginaram que o Brasil entraria num círculo virtuoso e estão tomando uma goleada de um governo de pouca virtude.

Como se sabe, a opinião deles espelha, na verdade a opinião da família Marinho...

Aí eu acho que nós divergimos. Eu acho o inverso. Eu acho que a escolha do veículo é das pessoas que pensam como o veículo gosta que pensem.

Concordo com você.

Não é, por assim dizer, e seria terrível, uma postura patronal para agradar o patrão. As pessoas pensam da mesma maneira e agora estão decepcionadas com o que estão vendo, o que para alguns, como nós, mais céticos ou, talvez, ideologicamente mais contaminados pareça uma atitude patronal...

Já que eles pensam como os donos da emissora eu me questiono se os donos também não estão decepcionados.

Só podem estar. Porque a economia não teve a reação que se imaginava. O mercado publicitário continua claudicante. O desemprego desse jeito. A insegurança nas grandes cidades brasileiras de uma maneira como há muito tempo não se via. É o artigo do Vladimir Safatle de hoje na Folha. É uma maneira de acabar com o país...é como também o Elio Gaspari outro dia perguntou... quando você faz uma reforma fiscal despreocupado com a assistência social, olha no que dá. Vendamos nossos carros! Não saiamos de casa!

E o Aécio Neves? O que você está achando da performance dele?

O Aécio Neves é um dos primeiros que votaram na proposta do Jucá para que os presidentes da Câmara e do Senado não pudessem ser alcançados pela Lava Jato, tal como o presidente da República, que não pode ser julgado por questões anteriores ao mandato. Ele e a Marta Suplicy também, não sei se você notou.

A Marta, é?

A Marta também. A Marta Suplicy votou. Ou assinou. Digamos que me causou espécie foram os votos do Aécio, do Aloysio Nunes Ferreira e da Marta. Imagine você! Agora, eu acho que o Aécio está vendo agora a bobagem que fez; ele perde do Bolsonaro na pesquisa. Que coisa, hein? Triste fim!

Mas o que o Bolsonaro tem para ser prefeito, governador ou presidente da República?! Não consigo como ele pode encantar alguém. Ou o Sérgio Moro.

O Donald Trump!

Esse já é um caso de insanidade!

Mas o Bolsonaro não é menos!

É que ele se expõe pouco, não conseguiu ainda revelar toda a insanidade do Trump. Um amigo meu, ex-sócio do Trump, que fez campanha para ele com aquele boné Make America Great ontem ele me disse: esse cara está maluco ou terá um impeachment por insanidade ou alguém vai matar esse cara.

Não sei se você leu uma matéria, não sei onde, que saiu por esses dias, do New York Times, ouvindo psiquiatras americanos, alguns até republicanos, todos muito preocupados com uma síndrome que eles identificam que o Trump esteja passando.

De narcisismo?

Exatamente!

Psiquiatras europeus também já fizeram esse mesmo diagnóstico. Ele está botando fogo no mundo. É um Nero. E aí atinge todos os países, inclusive o Brasil. Não tem como durar. Ao contrário do nosso STF, onde cada ministro vota de acordo com o que deseja... não só o STF, mas a Justiça toda... a primeira instância acha uma coisa, a segunda contesta... a terceira diz outra coisa... nos Estados Unidos parece que não é assim... um juiz revogou o projeto de imigração e o outro confirmou...parece que lá a lei é uma só. E o Aécio não conseguiu emplacar o advogado dele no Ministério da Justiça, hein? Vai fazer falta para ele...

O advogado estava com dificuldade de abrir mão de uma série de clientes que ele tem na Lava Jato. Mas é mais um caso. Foi o advogado que considerou o aeroporto de Claudio tudo muito normal. Se o aeroporto de Claudio é normal, o que é que é anormal?

Ele também disse que o Temer o convidou para ajudar a salvar a Pátria. Aí é que eu fico preocupado. Se eles dois vão querer salvar o país, quem vai salvar os brasileiros? E disse também que, se aceitasse o cargo iria ajudar o amigo dele.

Realmente, nós perdemos qualquer critério de valor. Virou uma terra de ninguém. É um Deus nos acuda. Aquela velha coisa lá de trás da ditadura: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

E o Roberto Freire agredindo o Raduan Nassar, o que foi aquilo?

Foi deplorável. A começar pelo fato de que, em regra, pelo menos em todas as vezes em que eu fui a alguma homenagem, o homenageado é o último a falar. E já inverteram, esperando que o Raduan Nassar iria fazer as críticas que fez. E aí vem o nosso ministro da Cultura, com quem militei no glorioso Partido Comunista Brasileiro e diz que ele recebeu o prêmio deste governo que ele chamou de golpista. Quando não foi deste governo. Ele recebeu este prêmio do governo português e do governo brasileiro com a Dilma presidente. Quer dizer, é a mentira! É a tal história da época da pós-verdade. Na pós-verdade cabe o seguinte: eu escrevo um livro, pego reportagens tuas, transcrevo essas reportagens tuas no meu livro, não digo que o texto é teu nem ponho entre aspas e lá no fim do livro eu digo que, para escrever o meu livro eu li reportagens de Alex Solnik, eu li reportagens de “A”, de “B”, de “C”...e pronto! Não plagiei!

Freire também disse que “nós permitimos que ele dissesse o que bem entendesse”. Eu não sabia que numa democracia alguém precisava permitir alguém de dizer o que pensa.

Nós estamos assim. Tudo o que a gente consegue hoje é por permissão. Eles deixam ir para a rua... pode levar porrada da PM, mas pode ir para a rua...

O Roberto Freire que você conheceu é o mesmo de hoje?

Não, não tem nada a ver. Nada a ver. A última vez que me ligou eu não atendi. Veja bem: se não me engano, ele era o sétimo suplente como deputado federal. Não sei se você sabe disso.

Não.

Ele é o sétimo suplente. O Alckmin chamou cinco deputados para o governo dele, outros dois foram chamados para Brasília e assim o Freire conseguiu a cadeira de deputado. Em São Paulo, porque lá em Pernambuco ele não se elege nem síndico de prédio. Então, é o desespero com essa presidência que o leva a fazer esse papel.

Só nos resta agora torcermos para o Corinthians se recuperar – você – e eu...

O Palmeiras não precisa se recuperar de nada porque é campeão brasileiro. Daqui a 20 anos a gente volta a se preocupar com isso.

Mas o caso é que esse técnico que o Pallmeiras contratou, em vez de dizer aos jogadores “vão lá e joguem como no tempo do Cuca” fica inventando... usa drones para mostrar os erros...    

Para ele eu sou a favor que se dê um tempo. Para o Temer, já deu o tempo.

Então, você aconselharia o Temer a renunciar se fosse consultado?

Eu teria dito a ele para não trair a Dilma antes mesmo de falar para ele renunciar. Eu teria dito fica quietinho no seu canto que para você ser vice-presidente já é muito para o seu tamanho. E ele quis ser muito mais e está fazendo isso que está fazendo.














Nenhum comentário:

Postar um comentário