sexta-feira, 28 de abril de 2017

SINTRAP ORGANIZA O MAIOR MOVIMENTO POPULAR EM CAXIAS

    28 de abril de 2017


O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais de Caxias – SINTRAP articulou com outros Sindicatos de Caxias e Grupos da Sociedade Civil Organizada para que todos juntos participassem da Paralisação Nacional neste dia 28/04/2017 contra as reformas Trabalhista e da Previdência.


A Praça da Matriz foi o local da concentração do Movimento, desde cedo começaram a chegar os participantes, às 9h00 os organizadores deram início ao Ato Público, os representantes de Entidades fizeram uso da palavra.

Por volta das 9h50 começou a caminhada pelas principais ruas da cidade, que teve o seguinte percurso: Rua Desembargador Morato, Praça do Panteon, Avenida Otávio Passos, Praça Gonçalves Dias, Rua Afonso Pena, Rua São Benedito, Praça da Igreja do Rosário, Rua Senador Costa Rodrigues, Rua 28 de Outubro, Avenida Getúlio Vargas, Praça do Panteon e finalizou na Praça da Matriz.




A Polícia Militar destacou o grupo Força Tática para organizar o trânsito por onde o Movimento teria que passar e dar segurança para que motoristas e motociclistas não causassem acidentes aos participantes do Movimento.

Durante o trajeto os representantes de Entidades: SINTRAP, SINDISERMME, IGREJA CATÓLICA, SINDICATO DOS BANCÁRIOS, SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS, SINDICATO DOS CORREIOS, SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AGRICULTURA FAMILIAR, PASTORAL DA JUVENTUDE, ALUNOS DA CESC-UEMA, FAI, FACEMA, CENTRO DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS “ANTONIO GENÉSIO”, CEM ALUÍSIO AZEVEDO, CEM EUGÊNIO BARROS E muitas outras Entidades todas fizeram uso da palavra e diziam não às reformas Trabalhistas e da Previdência.




Para quem ainda não percebeu as maldades e explorações que virão com essas reformas, iremos tentar mostrar o que os bandidos na Câmara fizeram: na atual legislação o trabalhador deve trabalhar 08 (oito) horas por dia e ganha um salário e o que ultrapassava de 08 (oito) horas era contado como hora extra; na mudança atual o mesmo trabalhador irá 12 (doze) horas por dia e ganhar o mesmo salário anterior; as Leis Trabalhistas não tem valor, o que vale é a negociação entre patrão e empregado. Quem já viu algum patrão negociar com empregado, ou melhor, que patrão já pagou todos os direitos que o trabalhador deveria receber?



Também os Deputados citados na Operação Lava Jato por corrupção, desvio de dinheiro público, peculato e formação de quadrilha, flexibilizou a jornada de trabalho, na atual legislação o trabalhador cumpre sua jornada de trabalho 04 (quatro) horas no período matutino, com 02 (duas) horas de intervalo para o almoço e 04 (quatro) horas no período vespertino; agora o intervalo para o almoço será de apenas 30 minutos, e o patrão escolhe a hora e dia que o trabalhador deva cumprir seu horário de trabalho, que pode ser à noite, nos finais de semana, sem contar horas extras.

O trabalhador público concursado será atingido também, o gestor pode demiti-lo alegando que a folha de pagamento está muita alta, mas os demitidos serão somente àqueles que resistem aos desmandos destes gestores.

Quanto à Previdência Pública o governo impostor está perdoando as contas das empresas, dos grandes clubes de futebol e dos empresários ricos que devem a Previdência Pública, inclusive o (des) governo desvia os recursos para pagar Dívida Externa, recursos esses que deveriam ser destinados à Previdência.

Com isso o impostor Temer gasta milhões em propaganda enganosa dizendo que a Previdência está quebrada.

Com as mudanças feitas, é fim da aposentadoria para os trabalhadores, pois devem contribuir 40 anos para receber seu salário integral e ter idade mínima de 65 anos.










  


Nenhum comentário:

Postar um comentário