quarta-feira, 24 de outubro de 2018

BOLSONARO DESPENCA E HADDAD SOBE FORTE ENTRE EVANGÉLICOS

24 de outubro de 2018





A pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (23) aponta que Jair Bolsonaro perdeu espaço significativo junto ao eleitorado evangélico, tradicionalmente associado à sua candidatura; Bolsonaro perdeu 12 pontos em apenas uma semana entre os evangélicos que dizem votar nele "com certeza", caindo de 55% para 43%; Fernando Haddad subiu seis pontos, de 16% para 22%; rejeição a Bolsonaro subiu seis pontos e a de Haddad caiu doze 


247 - A pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (23) aponta que Jair Bolsonaro perdeu muito espaço não eleitorado evangélico, tradicionalmente associado à sua candidatura. Bolsonaro perdeu 12 pontos entre os evangélicos que dizem votar nele "com certeza" em apenas uma semana, passando de 55% para 43%. Já Fernando Haddad subiu seis pontos: cresceu de 16% para 22% os eleitores evangélicos que afirmam votar "com certeza" nele.

A rejeição a Bolsonaro entre os evangélicos saltou seis pontos, de 23% para 29%; a de Haddad despencou 12 pontos, de 60% para 48%.
A rejeição a Bolsonaro entre os evangélicos vem crescendo nos últimos dias com a criação de movimentos contrários ao discurso de ódio e preconceito proferido pelo candidato de extrema direita. Grupos como a Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, o "O Amor Vence o Ódio", e "Evangélicos Contra Bolsonaro", além de religiosos autônomos, que estão se opondo ao apoio de igrejas neopentecostais como a Universal do Reino de Deus (IURD) e a Assembleia de Deus, que têm feito pressão para que seus fiéis votem no candidato do PSL.

A primeira perda na bancada eleita com o apoio evangélico pró-Bolsonaro já se fez registrar. O pastor da Assembleia de Deus e Sargento da PM e deputado estadual pela Bahia, Pastor Sargento Isidório (Avante), que foi eleito o deputado federal com a maior votação na Bahia, 323.264 votos, passou a apoiar a candidatura de Haddad.

"Haddad é professor, casado com a mesma mulher durante 30 anos, pai de família. Fiquei com o filho do diabo mentindo. Descobri o perigo que a nação corre quando alguém diz que policial que não mata não é polícia. Violência gera violência. Vamos às urnas sabendo que o PT errou, mas quem não errou? Mas não pode generalizar", disse ao justificar a mudança de palanque.
Segundo dados do Censo de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil segue sendo a maior nação católica do mundo, mas o número de evangélicos é crescente no país e, na época, já chegava a 22,2% da população.
A pesquisa Ibope, contratada pelo jornal O Estado de S. paulo e pela TV Globo, ouviu 3.010 eleitores entre os dias 21 e 23 de outubro. O levantamento possui margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95% A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR07272/2018.

Confira os dados na Pesquisa Ibope.












Fonte: Brasil 247













Nenhum comentário:

Postar um comentário