sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

BARRACO NA EXTREMA DIREITA: A “LOUCA” E O “BEBÊ”

7 de dezembro de 2018






Nem chegou ao poder ainda e a extrema-direita já protagoniza desentendimentos entre si; deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e a deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) participaram nesta quinta-feira, 6, de um barraco no grupo de Whatsapp da bancada do PSL na Câmara; filho de Bolsonaro disse que a deputada eleita chegará ao Congresso com “fama ainda maior de louca”; Joice retrucou dizendo que Eduardo era um “marmanjo que age como bebê” 


247 - O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e a deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) protagonizaram um barraco pelo Whatsapp na noite desta quinta-feira, 6. O filho de Bolsonaro disse que a deputada eleita chegará ao Congresso com “fama ainda maior de louca”. Joice retrucou que ele era um “marmanjo” que “age como bebê”. 
Como relata reportagem do jornal O Globo, a confusão começou no grupo de Whatsapp da bancada do PSL na Câmara, onde o Eduardo acusou Joice de ter atropelado o presidente do PSL em São Paulo, Major Olímpio, durante a discussão de candidaturas, no começo do ano, e de ter tentado fazer a mesma coisa com ele em uma reunião do PSL.
Segundo relato da Folha deS.Paulo, o bate-boca virtual foi muito carregado, tenso e agressivo.
"Salta aos olhos a intenção da Joice de ser líder [do partido] e assim como já demonstrou na época da campanha ela atropela qualquer um que esteja à frente de seus objetivos (...) Vamos começar o ano já rachados com olhar de desconfiança e cheios de dúvidas", escreveu Eduardo no grupo.
"Joice, sua fama já não é das melhores. A continuar assim vai chegar com fama ainda maior de louca no Congresso. Favor não confundir humildade com subordinação. Liderança é algo automático, não imposto", disse, em uma segunda mensagem.
A deputada rebateu afirmando que o fato de o atual líder da bancada ser filho do presidente é uma "vidraça" e pode prejudicar o partido.
"Qual é o problema em eu ou qualquer outro deputado querer disputar a liderança??? O fato de termos um deputado que também é filho do nosso presidente (por quem trabalharei todos os dias) não nos exclui. Isso é democracia. Você é dentro do partido um parlamentar que fez votação estrondosa com o sobrenome que tem. Eu também fiz, sem sobrenome. Se quisermos ter 52 candidaturas podemos ter e decidimos no voto e no debate, não por recadinhos infantis via Twitter. Cresça", escreveu ela. 
Joice chegou a dizer que o filho do presidente eleito deveria se colocar em seu lugar e insinuou que, em matéria de fama, a de Eduardo pode ser pior.
"Eduardo, não admito nem te dou liberdade para falar assim comigo, ou escrever algo nesse tom. Não te dei liberdade pessoal nenhuma, portanto, ponha-se no seu lugar. Minhas discussões aqui são políticas e não pessoais. Se formos discutir a questão 'fama', a coisa vai longe. Então não envergonhe o que seu pai criou."
O bate-boca entre os dois também incluiu a afirmação, por Joice, de que Eduardo falha na liderança do partido na Câmara e que a articulação do PSL —sigla que elegeu 52 dos 513 deputados— no Congresso está "abaixo da linha de miséria".
Para o filho do presidente eleito, Joice estaria "preparando terreno para receber os votos dos novinhos" na futura disputa por cargos de liderança. "Ademais, a Joice chamou uma reunião na data em que eu estava nos EUA propositalmente, para reforçar que eu estaria apenas viajando e não dando conta do partido. Assim como todos vocês, eu sigo ordens, quem acompanhou minhas viagens pelas redes sociais sabe que durmo pouco e nem turismo faço", escreveu.

Playvolume00:00/00:00Brasil 24/7Truvid
Fonte: Brasil 247



















Nenhum comentário:

Postar um comentário