quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

FÁBIO GENTIL CADA VEZ MAIS SE AUSENTA DO MUNICÍPIO E QUANDO VOLTA DOS “PASSEIOS” COBRA SUAS GORDAS DIÁRIAS


31 de janeiro de 2019






Fábio Gentil quarta-feira da semana passada foi para a Bahia com a família toda e voltou para trabalhar só nesta segunda-feira



Segunda-feira 28/01/2019 quando o prefeito foi trabalhar e impedido de fugir da prefeitura quando os trabalhadores em luta fizeram uma vigília bem planejada, uma parte dos trabalhadores ficaram dentro da prefeitura de frente para a porta do gabinete, enquanto outros fizeram a vigília nos fundos da prefeitura para Fábio Gentil não fugir, porque ele já saiu da Câmara Municipal de Caxias MA, pelo buraco do ar acondicionado em 2001 quando votou uma Lei contra os professores e à favor da prefeita Márcia Marinho.

Fábio Gentil se sentindo encurralado, não teve outro jeito senão convidar os trabalhadores em luta para sentar e prometer, quando o complemento da União e o complemento do Piso chegassem, ele então, pagaria o gordo abono aos Mestres.

Hoje 31/01/2019 chegaram os dois complementos, o da União e do Piso um montante de R$ 12.260.245,93 (Doze milhões, duzentos e sessenta mil, duzentos e quanta e cinco reais e noventa e três centavos) para serem rateados entre os professores que trabalharam nas escolas no ano de 2018.

Para não contratar e pagar os trabalhadores das escolas municipais, o governo municipal de Caxias MA vai iniciar as aulas só em 18/03/2019, em Caxias MA nunca havia um calendário normal em que as aulas iniciassem nesta data.

Os Vereadores não estão aceitando, o SINTRAP não aceita de forma alguma, porque, as férias dos professores terminam em 31/01/2019, os professores querem trabalhar, mas com este calendário escolar, irá obrigar os educandos e educadores a trabalharem aos sábados, sem os devidos 15 dias de descanso em julho.

Hoje houve uma missa no Centro de Cultura para “abençoar” o ano letivo que irá iniciar em 18 de março de 2019, o pior é que o padre fez o serviço sujo do Governo, quanto deveria ser contrário a exploração das crianças e pais de famílias desempregados que ficarão 4 meses sem receber salários.


Convite:


Trabalhadores em luta, volta à praça do Panteon amanhã às 9 horas para cobrar do prefeito:

Ampliação da jornada semanal de trabalho para os professores que trabalham há cinco anos com dobras;

Reajuste salarial conforme os Artigos 53 e 54 da Lei 002/2000;

Reajuste para todos os trabalhadores municipais;

Início das aulas das escolas municipais em fevereiro;

A sobra do FUNDEB de 2018 em forma de abono salarial;

Você professor, vá defender sua vida, na luta cada um defende sua própria vida.
  


SINTRAP

















Um comentário: