sexta-feira, 15 de março de 2019

'NO FINAL VAI PETROBRÁS, VAI BANCO DO BRASIL, TEM QUE IR TUDO', DIZ GUEDES SOBRE PRIVATIZAÇÕES

15 de março de 2019





Ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que as privatizações de estatais e a venda de ativos da União, como imóveis, são uma prioridade do governo para reduzir a dívida pública e os gastos com juros; Guedes disse ainda, que a meta é privatizar "tudo"; "No final vai a Petrobrás também, vai o Banco do Brasil, tem que ir tudo", destacou; nesta sexta-feira (15), o governo realizou o leilão de 12 aeroportos, arrecadando cerca de R$ 2,3 bilhões


247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que as privatizações de estatais e a venda de ativos da União, como imóveis, são uma prioridade do Governo Jair Bolsonaro. Segundo Guedes, o objetivo é reduzir a dívida pública e os gastos com juros. "Vamos atacar as prioridades. A primeira delas é a Previdência. O segundo maior gasto são os juros da dívida", afirmou. Guedes disse ainda, que a meta é privatizar "tudo". "No final vai a Petrobrás também, vai o Banco do Brasil, tem que ir tudo", destacou.

Nesta sexta-feira (15), o governo realizou o leilão de 12 aeroportos, arrecadando cerca de R$ 2,3 bilhões.

"Essa arrecadação é bem menor que o valor que o MPF tem para instalar uma 'ONG' junto com EUA de R$ 2,5 bilhões de reais, bastava recolher esse dinheiro que pertence ao Tesouro Nacional." (Crivo nosso)

Guedes, que nesta sexta-feira participou de um seminário na Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Rio de Janeiro, lembrou, ainda, que levou o empresário Salim Mattar para atuar como secretário especial para a área de privatizações com o objetivo de entregar à iniciativa privada o que for possível. "Eu trouxe o Salim Mattar, com apetite enorme, doido pra privatizar o máximo o possível, doido pra passar a faca", ressaltou.

O ministro disse que a entrega dos ativos da União à iniciativa privada, incluindo as estatais não listadas em Bolsa, poderá render até R$ 1,2 trilhão ao Tesouro.


Fonte: Brasil 247









Nenhum comentário:

Postar um comentário