quinta-feira, 13 de junho de 2019

MORO E A INDÚSTRIA DO CIGARRO: EX-JUIZ ESCONDE O JOGO

13 de junho de 2019



.

Reportagem de Angela Boldrini e Natália Cancian mostra na Folha que o Ministério da Justiça faz força para que sejam mantidos como secretos os encontros com lobistas da indústria fumageira

Sergio Moro não informa nem à Folha e tampouco ao PSOL, que pediu informações, detalhes dos nomes, dos dias e dos motivos de pelo menos três encontros no Ministério com emissários dos fabricantes de cigarros.
Uma das questões mais estranhas do governo Bolsonaro (para chamar por enquanto de estranha) é o interesse de Sergio Moro em defender as fumageiras.
E tudo fica mais estranho com a negativa do ministro em esclarecer quem e quando foi ao Ministério para tratar da defesa do cigarro nacional contra o contrabando (seria esse o pretexto sempre alegado pelo ex-juiz).
Mas se esse é mesmo o argumento, por que o ministro não se manifesta sobre as reuniões? O que pode haver de secreto em encontros com fabricantes de cigarros? Quanta fumaça encobre esses segredos?
Sergio Moro é, até agora, um ministro muito preocupado com armas, balas e cigarros.


Fonte: Diário do Centro do Mundo (D. C. M.)  por  Moisés Mendes








Nenhum comentário:

Postar um comentário