terça-feira, 23 de julho de 2019

ANTAGONISTA SUGERE CAMINHO PARA PRENDER JORNALISTAS DO INTERCEPT

23 de julho de 2019





"Atentado à liberdade de imprensa seria, por exemplo, prender os jornalistas que veicularam o conteúdo roubado pelos invasores. A menos, é claro, que os jornalistas em questão tenham participado ativamente do hackeamento", diz O Antagonista


247 - Em uma nota publicada poucos minutos depois da Polícia Federal informar ter deflagrado operação que prendeu suspeitos de envolvimento na invasão de celulares de Sergio Moro e de procuradores da Lava Jato, o site O Antagonista sugere qual é o caminho para prender jornalistas do The Intercept: associa-los ao suposto crime de violação de celulares.

"Atentado à liberdade de imprensa seria, por exemplo, prender os jornalistas que veicularam o conteúdo roubado pelos invasores. A menos, é claro, que os jornalistas em questão tenham participado ativamente do hackeamento", diz o site. E completa: "Parece óbvio, é óbvio, mas obviedades andaram esquecidas nos últimos tempos".

Apesar da narrativa do O Antagonista, até agora a Polícia Federal não informou se as prisões tem relação com as informações da Vaza Jato. Segundo a PF, a operação prendeu nesta terça (23), quatro pessoas apontadas como suspeitas de envolvimento da suposta invasão de celulares de Sergio Moro e de procuradores da Lava Jato. As prisões ocorreram em São Paulo, Ribeirão Preto e Araraquara e foram autorizadas pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.

A suposta invasão tem sido usada por Moro para justificar o conteúdo das conversas reveladas pelo The Intercept, que mostram o conluio de Moro com os procuradores. Ele diz que não reconhece o conteúdo das conversas e que tais mensagens foram adulteradas. No entanto, não apresentou o conteúdo original para justificar. 


Fonte: Brasil 247 










.



















Nenhum comentário:

Postar um comentário