Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2017

RELATÓRIO DA PF APONTA INDÍCIOS DE QUE AÉCIO USAVA CELULARES DE LARANJAS PARA FAZER LIGAÇÕES SIGILOSAS

Imagem
29 de novembro de 2017 Um relatório elaborado pela Polícia Federal (PF) após a análise de objetos e documentos que foram apreendidos no apartamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG), no Rio de Janeiro, em 18 de maio, aponta indícios de que o tucano usava dois celulares com linhas telefônicas supostamente registradas em nome de laranjas para fazer ligações sigilosas. Ao  G1 , o advogado Alberto Toron, responsável pela defesa de Aécio, afirmou que não poderia comentar as conclusões do relatório da PF porque não teve acesso ao documento. Além disso, o criminalista destacou que, “para responder qualquer coisa”, teria que consultar o cliente dele. “Eu não tive acesso ao documento. Para responder qualquer coisa, teria que consultar Aécio para ter meios de responder. Sem falar com ele, é absolutamente impossível responder qualquer coisa a esse respeito”, disse Toron. Segundo a perícia da Polícia Federal, “aparelhos celulares simples” foram encontrados pelos agentes na sala de TV

ESCUTA CLANDESTINA FLAGROU CONVERSA DE MORO COM O AMIGO ZUCOLOTTO, MAS DIÁLOGO NUNCA FOI DIVULGADO. POR JOAQUIM DE CARVALHO

Imagem
28 de novembro de 2017 Esta reportagem foi publicada numa série sobre as origens da Lava Jato, projeto de crowdfunding do DCM . A denúncia do advogado Rodrigo Tacla Durán, antigo prestador de serviços da Odebrecht, de que um amigo de Moro tentou lhe vender facilidades na Lava Jato desenterrou um passado incômodo para o juiz federal de Curitiba. A relação de Moro com o advogado Carlos Zucolotto Júnior vai além da amizade. Além de ter dividido um escritório de advocacia com a mulher de Moro, Zucolotto figurou como advogado em um processo no qual Moro era parte — nesse caso, parte mesmo, já que ele foi alvo de escutas telefônicas clandestinas realizada pelo advogado e lobista Roberto Bertholdo. O passado incômodo foi revelado em dois CDs entregues à jornalista Denise Mello, então na rádio Bandnews de Curitiba. Ali estavam as transcrições das conversas de Moro. Bertholdo divulgou os registros da interceptação clandestina para se defender de um processo em que se encont

CONTRA REFORMA, CENTRAIS SINDICAIS ANUNCIAM GREVE GERAL NO DIA 5

Imagem
25 de novembro de 2017 A definição da data ocorreu a partir de cálculos dos sindicalistas sobre o avanço da reforma na pauta de votação do Congresso Contrárias à reforma da Previdência proposta pelo governo de Michel Temer, as centrais sindicais definiram ontem, em reunião na sede da Força Sindical em São Paulo, uma paralisação geral dos trabalhadores em nível nacional. O protesto será realizado em 5 de dezembro, uma terça-feira, e foi articulado pelas principais entidades representantes dos trabalhadores no País, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), entre outras. A definição da data ocorreu a partir de cálculos dos sindicalistas sobre o avanço da reforma na pauta de votação do Congresso. As entidades avaliam que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que propõe alterações nas regras previdenciárias, deve ir ao plenário da Câmara no dia seguinte à greve, 6 de dezembro. “É a ideia que está sendo

MORO USOU DELAÇÃO SEM PROVAS PARA CONDENAR LULA, MOSTRA PARECER DE JANOT

Imagem
24 de novembro de 2017 Jornal GGN –  A sentença do caso triplex proferida por Sergio Moro contra Lula foi golpeada por um parecer enviado pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal, no mês passado. No documento (em anexo, abaixo), Janot afirma que Léo Pinheiro não fechou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal e, portanto, “não há nenhum elemento de prova obtido a partir dessas tratativas preliminares.” Além disso, o então PGR apontou que mesmo que o acordo tivesse sido fechado e homologado pela Justiça, seria necessário investigar se as falas e os indícios de provas eventualmente entregue por Pinheiro seriam verdadeiros. O entendimento caiu nas graças da defesa de Lula, que utilizou o parecer de Janot para sustentar, perante o tribunal que vai revisar a sentença de Moro, que o ex-presidente foi condenado apenas com base em falatório sem provas. Moro sentenciou Lula a 9 anos e seis meses de prisão mais pagam

BOMBA NO COLO DE MORO! BANQUEIROS DA ODEBRECHT OMITIRAM INFORMAÇÕES EM DELAÇÃO DA LAVA JATO; CONFIRA!

Imagem
23 de novembro de 2017 Luiz Augusto França, Marco Bilinski e Vinicius Borin são peixes graúdos no mundo dos doleiros e das empresas offshore. Foram pioneiros entre os operadores de mercado especializados em trabalhar com paraísos fiscais e com dinheiro não declarado. A cadeia da lavagem de dinheiro é composta assim: Ação 1 – O caixa 2 da empresa ou da atividade criminosa. Ação 2 – O agente financeiro, ou doleiro, que transfere para instituições no exterior. Ação 3 – A instituição que faz o chamado clearing, ou seja, a troca de reservas entre contas. Os três conseguiram o feito de trabalhar simultaneamente nas Ações 1 e 2. Junto com executivos do Departamento de Operações Estruturada (DOE), o departamento de propina da Odebrecht, adquiriram um pequeno banco em Antigua, ilha do mar do Caribe, com o qual passaram a reciclar a maior parte dos pagamentos da Odebrecht ao redor do mundo. O nome dos três aparece na lista dos Paradise Papers, o novo vaza