03 abril 2020

LULA ENFRENTA FAKE NEWS DA MÍDIA E DE MORO MESMO NA PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

3 de abril de 2020




A vida do ex-presidente Lula não tem sido nada fácil. Mesmo depois de ficar 580 dias inconstitucionalmente preso, em Curitiba, ele ainda é alvo de fake news de membros da velha mídia e do ministro bolsonarista Sérgio Moro. Não há trégua nem mesmo durante a pandemia da COVID-19

Até o Globo, jornal dos Marinho, acusou Moro de usar informação falsa para criticar soltura de presos por causa da pandemia do coronavírus.
O advogado de defesa do petista, Cristiano Zanin Martins, aproveitou para dar uma sapecada no ex-juiz da Lava Jato.
“Há muito tempo falamos sobre o papel da desinformação e informações falsas no lawfare. As mesmas táticas estão sendo utilizadas durante a pandemia, lamentavelmente”, criticou.


Os detratores têm dado trabalho para o defensor do ex-presidente Lula até mesmo durante a quarentena.

A jornalista Vera Magalhães, do Roda Viva, contrariando seu chefe, o governador João Doria (PSDB), atacou o petista dizendo que “Lula não é player da crise de covid-19.”

“É um condenado em prisão domiciliar. Por isso e por ter mais de 60 tem de ficar em isolamento. Emular esse espantalho político é tudo que Bolsonaro quer para cortina de fumaça dos seus erros”, disparou a moça da TV Cultura de São Paulo.
Vera Magalhães se referia às duas últimas entrevistas de Lula para a mídia alternativa, nesta semana, cuja posição do petista sobre o coronavírus foi elogiada por Doria.
“Lula não está em prisão domiciliar”, desmentiu o advogado. “Ele teve a liberdade plena restabelecida após 580 dias de prisão contrária à Constituição Federal de 1988.”
Martins ainda esclareceu que seu cliente recusou a progressão porque foi condenado em um processo reconhecido como nulo por renomados juristas do mundo. “Lula está em isolamento social, como o momento exige.”
Resumo da ópera: a velha mídia e o ministro Sérgio Moro não são solidários nem mesmo no coronavírus.



Fonte: Blog do Esmael Morais





















Nenhum comentário: