Postagens

Mostrando postagens de Março, 2021

GILMAR MENDES DIZ QUE ATUAÇÃO DE PROCURADORES DE CURITIBA SE ASSEMELHA AO AI-5

Imagem
(Foto: ABr | Senado) 18 de março de 2021 Ministro Gilmar Mendes comparou a atuação de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol à Ditadura Militar. "Mandar alguém para uma prisão determinada, porque lá as condições são péssimas e ele [o delator] falará mais rápido. Qualquer semelhança com a ditadura do AI-5 não é mera coincidência", afirmou   O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, comparou a atuação dos procuradores de Curitiba e do ex-juiz Sergio Moro com o Ato Institucional Nº 5 (AI-5), editado em 1968 e responsável por endurecer ainda mais a ditadura militar brasileira. A declaração foi feita nesta quinta-feira (18/3) durante o debate O papel do Legislativo na produção da justiça, organizado pela TV ConJur. Também participou do evento o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).  "Se nós olharmos bem o que está acontecendo em Curitiba, poderíamos ter daqui a pouco uma ditadura desenhada por um juiz e alguns promotores. Eles até brincavam que

EM CAXIAS MA O RISCO DE CONTAMINAÇÃO EM MASSA DE CORONA VÍRUS ENTRE GRÁVIDAS, PARTURIENTES RECÉM-NASCIDOS E TRABALHADORES DA MATERNIDADE CARMOSINA COUTINHO

Imagem
18 de março de 2021 Com o índice crescente de contágio em Caxias MA pelo coronavírus, a Maternidade Carmosina Coutinho passou a receber gestantes infectadas O SINTRAP    denuncia às autoridades competentes (Ministério Público, Defensoria Pública, Conselho Tutelar...) e população em geral e solicita, dessas autoridades, providências urgentes para evitar uma tragédia: contágio em massa de funcionários, gestantes, parturientes e recém-nascidos pelo coronavírus na Maternidade Carmosina. Sem organizar qualquer estrutura física, material e pessoal a ordem é que "Carmosina agora cuidará de gestantes com Convid-19" conforme comunicado oficial.   Na Maternidade não foi construído nenhuma ala para isolamento, não tem equipamentos de suporte para atender infectadas por Covid-19, não tem oxigênio, axiômetro de pulso, monitor cardíaco, EPI’s adequados, nada... nem medicação tem!!! Os funcionários não receberam treinamento para trabalhar com pacientes infectados pelo Coronavírus. Na

SINDICATO DOS JORNALISTAS REPUDIA AGRESSÃO AO JORNALISTA MARCOS SILVA EM CODÓ MA

NOTA DE REPÚDIO   Manifestamos nosso total repúdio ao ato insolente de agressão e ameaças, de que foi vitima, na cidade de Codó, o jornalista Marcos Silva, por parte do candidato a vereador Mizael Santana da Silva derrotado e que como prêmio de consolação, recebeu um emprego (comissionado) na Prefeitura .   O ato violento aconteceu sábado passado (dia 13/3/21), quando o jornalista foi abordado pelo agressor que tentou agredi-lo fisicamente, não conseguindo porque a vítima permaneceu no interior do seu carro, preferindo os meios legais para buscar medidas protetivas e formulou denúncia às autoridades policias. Repudiamos atitudes desta natureza, muito comum no interior do Maranhão, onde pessoas despreparadas ainda acreditam ainda prevalecer a ideia de que a lei da força se sobrepõe. Atos assim atentam contra a liberdade de imprensa e ameaçam a democracia e a civilidade.   SINDJOR - SLZ

PREFEITURA DE CAXIAS-MA SE APROPRIA DO DINHEIRO DESCONTADO NOS CONTRACHEQUES DOS TRABALHADORES PÚBLICOS MUNICIPAIS FILIADOS AO SINTRAP

Imagem
14 de março de 2021 O SINTRAP leva ao conhecimento dos filiados e a toda sociedade através dos meios de comunicação e canais competentes a repetição do vício do Governo dos Gentis/Marinhos de indícios de prática criminosa de apropriação indébita e retenção dolosa de recursos não pertencentes à Prefeitura, pois trata dos descontos dos filiados do sindicato.     O Sindicato realizou uma auditoria dos repasses realizados mensalmente pela Prefeitura de Caxias ao SINTRAP, das mensalidades dos filiados e constatou a repetição de repasses a menor do que o descontado em folha de pagamento, totalizando uma diferença de R$ 58.240,50 (Cinquenta e oito mil, duzentos e quarenta reais e cinquenta centavos) retido até o dia 22/02/2021, data do extrato emitido pela CEF, além do costume de atraso no repasse que, obrigatoriamente deve ser feito no dia seguinte ao desconto, pois o mesmo tem sido feito, geralmente no mês seguinte. Diante da constatação a direção do Sindicato insistentemente estev

EM MEIO AO PIOR MOMENTO DA PANDEMIA, BOLSONARO CORTA VERBA DE 72% DOS LEITOS DE UTI PARA COVID-19

Imagem
(Foto: Reprodução) 10 de março de 2021 Número de leitos de UTI para Covid-19 que recebem financiamento do governo Bolsonaro em todo o país caiu de 12.003, em dezembro, para 3.372 em março. Presidente também ignora decisão do   O governo de Jair Bolsonaro cortou a verba federal para o financiamento de 72% dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para pacientes com covid-19. Em dezembro, a União repassava verba para a manutenção de 12.003 leitos de UTI para covid-19. Hoje (10) são financiados 3.372. Os dados são do Conselho Nacional de Secretários da Saúde ( Conass ). A redução se dá em meio ao momento mais grave da pandemia do novo coronavírus no Brasil, com quase todos os estados à beira do colapso no sistema de saúde e quase 2 mil mortes ocorrendo todos os dias. Dados do Conass mostram que o corte do financiamento de leitos de UTI para covid-19 pelo governo Bolsonaro foi total em Goiás, Maranhão, Acre e Rondônia. Em São Paulo, que tem o maior número de leitos de UTI do p

EFEITO LULA: BOLSONARO NEGA EFICÁCIA DE TRATAMENTO PRECOCE PARA COVID-19 E DEFENDE VACINAS

Imagem
Jair Bolsonaro durante cerimônia para sanção dos projetos que ampliam a aquisição de vacinas (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil) 10 de março de 2021 Bolsonaro apareceu usando máscara, assim como toda a sua equipe, para sancionar projetos de compras de vacinas nesta quarta-feira (10), horas depois de Lula ter concedido uma entrevista coletiva histórica, com foco na crise da pandemia   Jair Bolsonaro parece ter sentido o golpe após a  entrevista coletiva histórica do ex-presidente Lula . Nesta quarta-feira (10), ele discursou em solenidade em Brasília e espantou pelo discurso manso, a favor da vacina e reconhecendo inclusive o fato de que não há nenhum remédio com eficácia científica comprovada para o tratamento da Covid-19, embora tenha alegado que "muitos médicos" reconhecem a existência de "tratamento opcional" para a doença. Na cerimônia que marcou a sanção de projetos para a compra de vacinas, Bolsonaro fez questão de enaltecer seu governo, afirmando que

PEC 186 ATRASO E POBREZA

Imagem
9 de março de 2021   A emergência da PEC 186, que será votada hoje, serve para atender determinação do mercado financeiro de reduzir o tamanho do Estado. A aprovação acarretará na supressão de direitos da classe trabalhadora e na venda do patrimônio nacional, conquistados com muito esforço. Desde 2016, as reformas da Previdência e as trabalhistas tiraram dos assalariados a perspectiva de aposentadoria e precarizaram profundamente as condições de trabalho. Já as empresas que Bolsonaro vai entregar, a preço de banana, são ferramentas sem as quais o Brasil não apenas vai retardar a superação das crises sanitária e econômica, mas abandonar a possibilidade de ser um país soberano e os brasileiros perderão, de vez, o princípio da autodetermina dos povos   Para esse retrocesso legal e social e o desmantelamento das competências do Brasil, Bolsonaro oferece a cerca de 70 milhões de brasileiros, que estão sem uma renda mínima, há mais de 60 dias, um auxílio emergencial que vai variar entr

DELFIM NETTO E O CASO COROA BRASTEL, UM DOS MAIORES ESCÂNDALOS FINANCEIROS DA DITADURA QUE BOLSONARO AMA

Imagem
Anúncio da Brastel nos jornais O DCM apresenta uma série sobre os maiores escândalos da ditadura.  A primeira matéria, sobre  o caso Delfin, foi publicada.  A  segunda é sobre o escândalo Coroa-Brastel. Esta é a terceira e última.  A empreitada coube a J. CARLOS DE ASSIS, jornalista e economista, autor de mais de 25 livros sobre Economia Política brasileira e mundial, entre os quais “A Chave do Tesouro”, “Os Mandarins da República” e “Sete Mandamentos do Jornalismo Investigativo”, todos sobre casos daquele período. “Aos 72 anos, há décadas afastado do jornalismo diário, convém que me apresente: sou jornalista, e também economista político – o que de certa forma me roubou do jornalismo. Trabalhei em todos os principais jornais do país. Hoje tenho escrito como editor ou colaborador voluntário para blogs e revistas”, conta Assis. “Aceitei com prazer o convite do DCM para fazer esta série de matérias sobre os escândalos financeiros da ditadura como um serviço público, e como uma contribuiç